terça-feira, 16 de novembro de 2010

POEMA RECORDANDO

E se faz dia...

Olha o cheiro da nostalgia!

Vem a resignada agonia

E se sonha acordado

Dando um mergulho na ilusão...

Sinto o bater do coração

E o beijo sereno da emoção!

O tempo senta e espera...

O vazio se enche de fantasia

E a lembrança me admira,

Pois ainda sinto velha alegria

Iluminar a alma que suspira!

E assim conjugamos nosso verbo.

O passado um ilustre mancebo

Que nunca para de crescer

E no fundo nos faz florescer...

Mario Macedo de Almeida